De 13 de Maio de 2006 a 31 de Dezembro de 2012, o meu primeiro blog

//Subscrever

Posts

Sexta-feira, 02 de Maio de 2008

Retomando o tema das últimas notícias relativas a este assunto, a Comissão Política Concelhia do Partido Socialista "responde" à iniciativa social-democrata, sem esquecer o facto deste ter sido abordado na última Assembleia Municipal. O comunicado do PS de Mondim de Basto pode ser lido no "site" oficial http://ps.mondimdebasto.com/ sob o título "As Acessibilidades a Mondim de Basto".

Entretanto, na sua edição de ontem, 1 de Maio de 2008, o "Jornal de Notícias" informa que o Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, Francisco Nunes Correia, presidiu, na passada quinta-feira, 30 de Abril, à sessão de lançamento do 3.º concurso público, no âmbito do Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroeléctricoa. Esta sessão teve lugar no Instituto da Água em Lisboa. Através deste concurso, o Estado pretende concessionar "a captação de água para a produção de energia hidroeléctrica" a "concepção, construção, exploração e conservação de obras públicas das respectivas infra-estruturas hidráulicas dos aproveitamentos hidroeléctricos de Almourol, Alvito e Fridão" [no Portal do Governo, às 17:30h de 30 de Abril de 2008]

Confirmando-se o calendário desta iniciativa, a questão da acessibilidade da sede do concelho à Via do Tâmega terá que ser obrigatoriamente equacionada já que a cota de nível da ponte centenária que nos liga ao concelho de Celorico de Basto está bastante abaixo da cota prevista para o chamado Nível de Pleno Armazenamento (160.00)...

JNobre às 15:40
|

Caro amigo, é óbvio que a construção da barragem de Fridão, ainda vai dar muito que falar...mas, existem outros assuntos que gostaria neste espaço privilegiado de comentar e até desenvolver, com o meu amigo, que sei ser uma pessoa sensata, inteligente, grande Mondinense e extraordinariamente conhecedor dos problemas desta terra.
Estamos a preparar com grande entusiasmo, mais uma vez no pavilhão dos Bombeiros ( onde haveria de ser?),a Feira do Livro. Sinceramente, apesar de eu achar o espaço muito bem ornamentado e muito bem arranjado não posso deixar de fazer a minha crítica, no modo como esta feira está a ser organizada. Então, aí vai a minha crítica e a minha opinião:
A Feira do Livro, como está a ser anunciada, não serve a população munucipal, mas apenas e só, as crianças das escolas, que obviamente deliram com estes eventos, mas que não trazem quaisquer benefícios a ninguém. Nem aos alunos, que não têm dinheiro para comprar livros, nem para os pais, que na grande maioria não visitam o evento.
Assim, haveria uma possibilidade, já seguida por outros Municípios, que resultaria num verdadeiro êxito. Organizar a Feira do Livro no verão, se possível na Zona Verde, que possui todos os condimentos para a receber, organizando a Cãmara Municipal, um certame em barraquinhas, como fazem, Lisboa e Porto, dando possibilidade às livrarias locais e da região, expor as suas obras, num verdadeiro espectáculo de luz e côr. Assim, isto não é uma Feira do Livro, mas tão sòmente, uma feira de um livreiro que anualmente aqui expôe as obras comercializa no seu estabelecimmento em Lamego.
Meu grande amigo, se realmente quisermos caminhar em frente, teremos que dar oportunidade à nossa terra, ao nosso comércio que tão depauperado está e não passarmos a vida a subsidiarmos festinhas para os outros.
Um grande abraço, Teixeira da Silva
jts a 7 de Maio de 2008 às 22:14

Olá viva!

Essa via do Tâmega tão esperada e tão desejada já deveria estar construida há longos anos.
... a 31 de Julho de 2008 às 07:45