De 13 de Maio de 2006 a 31 de Dezembro de 2012, o meu primeiro blog

//Subscrever

Posts

Domingo, 13 de Abril de 2008

Pela manifesta relevância da notícia, trancrevo um artigo cuja fonte é a Lusa, data de 11 de Abril corrente, publicado no sítio da RTP.

Não é todos os dias que Mondim é pretexto da agenda política partidária, de âmbito nacional. Por isso, é de saudar esta iniciativa que acontece na semana anterior ao previsível anúncio da abertura do concurso para a concepção e construção da Barragem do Fridão. Aliás, a concretizar-se a barrragem projectada, esta obrigará à construção de um conjunto de acessibilidades nas quais estará necessariamente incluída a completagem da Via do Tâmega. Tratando-se - Barragem do Fridão e Via do Tâmega - de infra-estruturas de âmbito regional seria muito bom que nesta reivindicação se percebesse a solidariedade de alguns dos municípios vizinhos, particularmente de  Amarante, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto...

Mondim de Basto: PSD pediu esclarecimentos ao Governo sobre ligação rodoviária à variante do Tãmega prometida há 20 anos.

O deputado social-democrata Ricardo Martins pediu hoje esclarecimentos ao Governo sobre a construção dos dois quilómetros da ligação de Mondim de Basto à variante do Tâmega, prometida há mais de duas décadas.

Através de um requerimento entre à Assembleia da República, Ricardo Martins solicitou informações ao ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre "a prioridade" atribuída à ligação rodoviária da vila de Mondim de Basto à variante do Tâmega.

O deputado quer ainda saber quando começará a sua construção e qual a data prevista para a sua conclusão e abertura ao tráfego.

O responsável referiu que o compromisso de construir esta ligação foi assumido "há mais de duas décadas" pela Administração Central como contrapartida pelo encerramento da Linha Ferroviária do Tâmega.

A vila de Mondim de Basto é servida "unicamente" pela antiga estrada nacional 304 (EN304), que a liga a Vila Real (IP4) e por duas municipais, também centenárias, uma que a liga à sede do distrito atravessando a serra do Alvão e a outra, com cerca de 30 quilómetros de extensão, que a liga ao nó da A7, apesar de esta auto-estrada passar a uns escassos quilómetros da vila.

Ricardo Martins salientou que o actual executivo liderado pelo PS se comprometeu, "pelo menos em três ocasiões distintas", a realizar esta obra rodoviária de "uns escassos dois quilómetros de extensão".

De acordo com o responsável, o próprio primeiro-ministro, José Sócrates, "prometeu a construção imediata desta via num decorrer de um jantar com os autarcas do distrito, a 23 de Junho de 2007, promovido no âmbito do Governo Presente em Vila Real.

"Apesar das sucessivas promessas, a obra tarda em começar e tão pouco consta do mapa de novas obras rodoviárias a lançar pela Estradas de Portugal, S.A.", frisou.

Ricardo Martins considera que a "existência de boas e rápidas acessibilidades rodoviárias é um factor necessário para a promoção e desenvolvimento económico e social de qualquer território".

PLI.

Lusa/Fim

JNobre às 19:52
|