De 13 de Maio de 2006 a 31 de Dezembro de 2012, o meu primeiro blog

//Subscrever

Posts

Sexta-feira, 01 de Agosto de 2008

A edição on-line do "Notícias de Vila Real" publica uma nota à imprensa da responsabilidade da Comissão Política do PSD de Mondim de Basto. Trata-se de uma reacção à sessão pública, que se realizou no Salão Nobre dos Paços do Concelho a 21 de Julho, recente passado, onde Paulo Campos, o Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, anunciou a adjudicação do Projecto de Execução relativo à ligação de Mondim de Basto à Estrada Nacional (EN) 210, numa extensão de 3km.

A questão teve, da minha parte, 2 registos anteriores:

- A 13 de Abril de 2008, sob o título "Via do Tâmega: deputado social-democrata pede esclarecimentos";

- A 2 de Maio de 2008, sob o título "Via do Tâmega: Partido Socialista local "responde" ao PSD.

JNobre às 20:00
|

Até que enfim... meu caro Arquitecto...!
Há quase dois meses que não o víamos...
Ainda bem que voltou.
A sua presença não só é necessária, para estarmos todos mais actualizados, sobre o que se passa no nosso concelho, mas principalmente, porque a sua presença, é sinónimo de companheirismo, de um bom Mondinense e de um competente analista independente, das coisas da nossa terra.
Sobre a questão em título, sinceramente, tenho andado um pouco confuso com as informações que me têm chegado; quer através da comunicação social, quer através do "disse-disse", que na minha humilde opinião, nada nos trás de verdade.
Três quilómetros de uma nova via, - disse o Secretário de Estado - vão finalmente ligar o nosso concelho à auto estrada/07 ou 04, consoante nos der geito.
Mas, ninguém falou, que é preciso construir uma nova ponte, que dê ligação a essa nova via, nem das consequências, que obviamente terão os moradores, que vivem nas margens do rio Tâmega.
Enquanto as autarquias vizinhas, vão com facilidade levando a água aos seus moinhos, nós apenas deitamos foguetes, sem que tivéssemos anunciado a festa.
E mesmo que consigamos, apanhar umas migalhas de progresso, é porque os demais de barriga cheia, já não precisam de comer mais.
Nesta sua casa, a que fez o favor de nos abrir a porta, onde sempre que o meu amigo quizer, poderemos consultar as suas ideias e opiniões, aqui estaremos para comentar o que por bem, vier a seguir.
Abraço amigo,
Teixeira da Silva.
jts a 5 de Agosto de 2008 às 23:58

Caro Teixeira da Silva:
Obrigado pelo seu interesse nas minhas "leituras". Realmente não me é possível manter a regularidade que desejaria relativamente a este e outros espaços de opinião. Mas também é verdade que, mais que a presença, procuro valorizar a oportunidade do registo, do comentário.
Apesar de tudo, sei que estou em falta para consigo, pois poderia já ter acusado a "recepção" dos seus comentários ou ter tentado dizer algo sobre algumas das suas dúvidas.
Creio, por exemplo, que os tais 3Km de via rápida se referem sobretudo à ponte que ligará a curva da estação, em Veade, à rotunda do hospital, na nossa Vila. Na verdade, o facto da sede do nosso concelho ficar num dos seus limites extremos, pode originar situações caricatas como a de termos tido a "nossa" estação de caminho de ferro no concelho vizinho!...
Quanto às sua preocupações relativamente à(s) acessibilidade(s) dos moradores das margens do Tâmega, o que posso dizer é que o projecto de execução não está disponível (aliás será exactamente esse que será entretanto objecto do concurso anunciado) mas estou relativamente optimista já que o "problema" poderá resolver-se com um sistema de acessos em "laço" de modo a que qualquer das direcções - norte-sul ou sul-norte - tenha a sua concordância com o viaduto, através de cruzamentos desnivelados.
Trantado-se de matéria de desenho, não é fácil de explicar através de palavras... Mas quero crer que, a seu tempo, poderemos conhecer o traçado pormenorizado dessa infra-estrutura e verificar até que ponto foram (ou não) acautelados os interesses dos referidos moradores.
Entretatno, não se esqueça que alguns desses propiretários locais serão chamados a negociar os seus bens imobiliários com a concessionária da barragem Codeçoso/Fridão, se tal projecto se vier a confirmar, como tudo indica. Neste caso, o acesso aos bens entretanto negociados deixará de ter a mesma pertinência.
Abc virtual do
José Nobre
JNobre a 6 de Agosto de 2008 às 21:52